KEB Automation KG, Germany
Brastronic - Único representante exclusivo no Brasil
SOLUÇÕES

Eficiência energética

Hoje em dia a automação de qualquer processo industrial está cada vez mais complexo. É por isso que a KEB oferece componentes específicos que otimizam os processos de sua empresa. A KEB oferece também uma variedade única de produtos e sistemas que fornecem soluções completas e compreendem os principais recursos tecnológicos dos setores de fabricação e processamento.
Nossa solução consiste na utilização de métodos, softwares e equipamentos específicos para uma máquina ou em algum processo industrial, com o intuito de ampliar a sua eficiência, elevar ao máximo a produção aliado a um menor consumo de energia e de matérias primas, diminuir a emissão de resíduos de qualquer espécie e melhorar as condições de segurança, seja material, humana ou das informações referentes a esse processo.
A KEB oferece ao setor corporativo um conjunto amplo de soluções em automação industrial.
Trabalhamos com os melhores equipamentos do mercado para fornecer sistemas totalmente integrados que necessitem funcionar de maneira contínua, eficiente e programada.


 

Qual o tamanho do seu desperdício energético ?

 

Custo da energia elétrica para indústria nacional sobe 59,3% em três anos

Pesquisa sobre o custo da energia elétrica para a pequena e média
indústria no Brasil, divulgada no dia 27/07/16 pela Federação das Indústrias
do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), revela aumento real de 59,3% no custo com energia para a indústria brasileira nos últimos três anos.
Entre os fatores que influenciaram o aumento do custo de energia para a indústria no Brasil, , Ana Thereza Carvalho Costa. (analista de Estudos de

Infraestrutura do Sistema Firjan) citou a questão hidrológica “bastante complicada” dos últimos anos, que levou ao acionamento de usinas
termelétricas, mais caras que as hidrelétricas, e, em consequência, acionou a bandeira tarifária vermelha. “Foi basicamente esse acionamento das
termelétricas que aumentou o custo“. No caso das indústrias eletrointensivas, até 40% dos custos de produção
é proveniente da energia elétrica. “Se você tem uma energia elétrica muito cara, os custos de produção aumentam muito e significam perda de
competitividade...”. concluiu a analista


Eficiência energética em injetoras plásticas

Injetoras de plástico são  máquinas cuja finalidade é a produção de peças plásticas através de injeção de polímeros a altas temperaturas em moldes pré-fabricados. A injeção do material acontece através do avanço da rosca, e depois de completado o ciclo de injeção a peça manufaturada é liberada com a abertura do molde e estará disponível na calha de saída.

Em injetoras convencionais, quase todos os movimentos são realizados através de válvulas de vazão e pressão e atuadores hidráulicos, acionados por bombas hidráulicas, responsáveis pela circulação de óleo no circuito hidráulico das injetoras. Estes, por sua vez, são acionados por motores elétricos, responsáveis por aproximadamente 80% do consumo de energia elétrica da máquina.
Estes equipamentos funcionam em ciclos de operação, onde cada ciclo é responsável pela confecção de uma ou mais peças.
As exigências de carga à bomba hidráulica são bem características. Pode-se também verificar que o motor elétrico pode operar grande parte do tempo com baixas cargas, onde leva ao desperdício de energia.
Uma alternativa para uma ação de eficiência energética em injetoras plásticas é a adoção do inversor de frequência KEB, melhorando o rendimento de toda máquina e também permitindo que o processo torne-se mais eficiente, pois o consumo de energia será proporcional à sua necessidade .

Análise do consumo de energia elétrica

Para uma análise adequada na comparação do consumo de energia elétrica no sistema original, com o sistema KEB, faz-se as medições de consumo de energia nas seguintes condições:

  • Máquina em funcionamento, com suas ligações elétricas originais;
  • Máquina em funcionamento com suas ligações elétricas alteradas, e  partida dos  motores através dos inversores de frequência KEB.

Após análises de partida direta e da partida controlada, com os resultados coletados podemos calcular o percentual de economia e estimativa de payback.

       

Analisador de energia elétrica

A Brastronic utiliza um Analisador de energia fabricado pela Embrasul, modelo RE6081/B/H N.S: 98200526 V.S.2,33.

O equipamento incorpora os mais recentes avanços tecnológicos de aquisição e processamento de dados, oferecendo confiabilidade e precisão nos registros efetuados.
A tecnologia desenvolvida no equipamento nos oferece extraordinária performance, permitindo um diagnóstico completo de sistemas elétricos.

 


 

Gráfico de análise de energia SEM inversor de frequência KEB.

Gráfico de análise de energia COM inversor de frequência KEB.

 

Resultados

Será bastante considerável o ganho verificado na redução do consumo de energia elétrica. Decorrente do emprego dos inversores de frequência KEB, podemos ainda considerar uma diminuição dos custos de produção referentes a manutenção das zonas de aquecimento, menor incidência de manutenção do motor de indução, otimização da utilização de sua máquina com consequente diminuição de seu tempo de retorno de investimento (payback), menor geração de calor no motor de indução com consequente ganho ambiental, diminuição de manutenção por desgaste natural de peças móveis (contatos elétricos dos contatores da chave de partida atual), diminuição do desgaste e incidência de manutenção no sistema hidráulico da bomba (diminuição do “golpe de aríete”), etc.

 

 

Fonte regenerativa em injetoras plásticas

 

Fontes de energia e sistemas regenerativos são uma opção que podem ser utilizadas para balancear a energia em um sistema ou fazer uma realimentação direta à rede elétrica por ciclos de carga gerados pelo sistema onde o motor está instalado. A energia cinética de acionamentos elétricos pode ser um potencial energético valioso. Historicamente, a energia cinética é eliminada por meio de atrito e / ou um dispositivo de travamento mecânico ou elétrico.
Cargas regenerativas estão se tornando cada vez mais comum devido ao aumento do uso de inversores de frequência.

O mesmo controlador do drive possui a possibilidade de converter a energia cinética do sistema mecânica em energia armazenada no circuito DC. Normalmente, o excesso de energia é dissipado em um resistor de frenagem na forma de calor. No entanto, em combinação com uma unidade de regeneração, é possível alimentar a energia de volta para a linha de fornecimento na energia principal.
Isto é particularmente útil em todas as aplicações onde o movimento descendente contínuo ou prolongado ocorre com a dissipação de calor para o ambiente circundante não desejada.

As unidades regenerativas KEB COMBIVERT R6 são capazes de fornecer energia aos inversores com um DC-link comum de vários controladores de unidades.
Os sistemas podem ser concebidos para coincidir com a potência requerida pela cascata de várias unidades.

Muitas máquinas injetoras tem todo seu movimento baseado em um sistema hidráulico, ou seja, o motor elétrico aciona uma ou até mais bombas hidráulicas e a pressão e vazão de óleo é que realiza os movimentos de abertura e fechamento de molde, injeção de material movimento do fuso, etc.
Nesse sistema a abertura e fechamento de válvulas é o atuador, levando a vazão ou pressão de óleo para onde ele é necessário de acordo com  a necessidade do ciclo de injeção, e nos momentos em que não há necessidade de pressão ou vazão ocorre arecirculação do fluido hidráulico, e é esse o momento em que se consegue tornar o processo mais eficiente.

A solução da KEB de eficiência energética para injetoras gera economia em praticamente qualquer ciclo de operação, pois em uma máquina desse tipo as exigências do sistema hidráulico variam de acordo com a fase do ciclo (abertura e fechamento de molde, injeção e recalque, resfriamento e dosagem). Sendo que no resfriamento é o período em que mais se consegue economizar energia, e assim ciclos mais longos tendem a ter um resultado mais interessante.

No entanto a economia ocorre em todas as fases do ciclo.

  • Economia de energia elétrica de até 60%;
  • Fácil Implantação com poucos impactos no sistema de produção e na máquina de injeção;
  • Replicável a outros sistemas hidráulicos;
  • Redução da temperatura do fluido hidráulico e consequente menor desgaste dos componentes hidráulicos.